WhatsApp Bloqueado no piauí

Tal informação foi vazada na internet numa quarta feira, dia 5, a principio parecia muito com meros boatos e piadas, mas foi logo confirmado pela secretaria de segurança do Piauí, que tal folha assinada pelo juiz Luiz Moura Correia era verídica “a ordem judicial foi expedida em virtude de anterior descumprimento, por parte do provedor de aplicação de Internet WhatsApp, de outras determinações de caráter”. 

Confirmada, a noticia se espalhou rápido, devido a ser algo inusitado, porem na tarde do dia 27 a decisão foi anulada por um desembargador também do Piauí que acatou o recurso das operadoras de celular e provedoras de internet.

O caso todo é em virtude de alguns fatos ainda inusitados. De acordo com informações da secretaria uma investigação da policia civil do Piauí esta parada desde 2013, e isso devido ao não cumprimento de outras decisões pelo WatsApp. Para o juiz o WhatsApp não respeita o Brasil e trata o pais como terra de ninguém e tudo vem a ser questão de soberania nacional, disse o juiz no dia 26.

Para muitos ficou clara as intenções do juiz que disse que o aplicativo deve cooperar com as investigações, assim como ficou clara as intenções do desembargador que anulou a decisão e afirmou que tirar o WhatsApp do ar não é cabível e manteve a investigação pausada novamente.

Para o fundador do WhatsApp, o ucraniano Jan Koum, ninguém deve ter seu sigilo violado, ao falar: “Cresci em uma sociedade onde tudo o que se fazia era vigiado, gravado ou denunciado. Ninguém deve ter este direito. Nosso objetivo é proteger a democracia e a liberdade de expressão“.

Em Novembro de 2014, o WhatsApp passou a ter criptografia, o que significa que sempre que uma conversa é iniciada, as pessoas compartilham uma chave de criptografia que só elas tem, sendo assim todos os dados que trafegam entre uma pessoa e outra é indecifrável para pessoas fora desta conversa.

Responsável pelo pedido de bloqueio do aplicativo WatsApp, o delegado Alessandro Barreto, Membro do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil do Piauí, afirmou que é justo as empresas de telefonia suspenderem temporariamente o serviço em todo o território Brasileiro até o cumprimento da decisão judicial.“O Pedido de suspensão foi justo,” Não vamos medir esforços para cumprir o mandado judicial. Queremos que os serviços sejam suspensos até o cumprimento da decisão, para mim, como policial, é importante e mais ainda para quem já foi vítima“. “A polícia precisa de uma resposta do WhatsApp, pois o aplicativo não pode simplesmente dizer que não deve satisfação à Justiça”. Diario do Centro

Embora seja certo combater a pedofilia, a decisão feria mais as pessoas de bem que os próprios criminosos, se eles não tivessem o WatsApp usariam outras centenas de opções com o mesmo nível de proteção, como a deep web por exemplo, que já guarda históricos de pedofilia e muitos outros crimes a décadas. O fato é que há uma certa inocência do juiz em achar que serviços como o WatsApp podem ser parado assim, e seguindo a lógica do juiz, poderíamos para até o Google ou Youtube por exibir resultados relacionados a pirataria.

[review]

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *